05/04/2017 14:00

Se esse rio fosse meu: programação da exposição À Margem estimula resgate da memória dos rios da cap

Mesas de debate e aulão público acontecem durante todo o mês de abril, no Espaço do Conhecimento UFMG, com participação gratuita.

Construída para ser a sede da nova capital das Minas Gerais, Belo Horizonte tinha um plano ousado: ser a primeira cidade moderna da República. O antigo arraial que aqui existia foi dando lugar a imponentes construções e largas avenidas. Mas, nesse processo, muito foi deixado para trás. Os rios e córregos foram e continuam sendo enclausurados pelo concreto das ruas. Nos poucos que ainda sobram à vista, a intensa poluição dos leitos d’água e a degradação de suas margens causam danos irreparáveis.

Reaproximar a população da natureza no ambiente urbano é a proposta da programação À Margem: o Rio e a Cidade, que conta com duas mesas de debate e um aulão público com café da manhã. As atividades acontecem de 05 a 29 de abril e integram a programação da exposição À Margem: Água, Cultura e Território, que celebra os 20 anos do projeto Manuelzão, 7 anos do Espaço do Conhecimento UFMG e 90 anos da UFMG. A participação é gratuita e tem classificação livre.

Pelas águas dos rios: histórias, resistências e memórias

Já pensou em tomar um banho de cachoeira no Parque Municipal? Ou, quem sabe, pescar às margens do rio Arrudas? A ideia, que hoje parece impossível, fazia parte do cotidiano de quem viva em Belo Horizonte num passado recente. No dia 05 de abril, às 14h, no Espaço do Conhecimento UFMG, a mesa Memórias Líquidas faz um resgate por meio das lembranças de moradores da cidade.Pensar em uma cidade com córregos limpos e espaços de encontro em volta dos rios é a proposta da mesa BH pode voltar a ser azul?, que acontece no dia 19 de abril, também às 14h, no Instituto Undió, na rua Padre Belchior, 280.

Já no dia 29 de abril, às 10h, com um café da manhã, o aulão Descobrindo Rios convida o público a conhecer a história da cidade e as mudanças que ocorreram em sua paisagem ao longo dos anos às margens imaginárias do Arrudas. A atividade acontece em frente ao Centro Cultural da UFMG, na Avenida Santos Dumont, nº 174.

Programação

À Margem: o Rio e a Cidade
Atividades: mesas de debate e aulão público
Quando: 05 a 29 de abril
Onde: Espaço do Conhecimento UFMG, Instituto Undió e Avenida Santos Dumont
Participação gratuita

Informações para a imprensa:
espacoufmg.comunicacao@gmail.com | (31) 3409-8352 | (31) 97142-3287

Informations additional

Place:

Espaço do Conhecimento UFMG e Avenida Santos Dumont

Address

Praça da Liberdade, nº 700 - Funcionários e Avenida Santos Dumont, nº 174

Time

14h00

Date

De 05/04 until 29/04

Price:

Gratuito